segunda-feira, 8 de março de 2010

Com que roupa eu vou?

Semmering (distante cerca de 100km de Viena).

Estou em Viena há cerca de um ano, ou dois invernos (já que cheguei no fim de 2008). E as pessoas dos trópicos hão de concordar comigo, o frio daqui é outro departamento... Mais precisamente, o de artigos esportivos. Pena que eu só tenha descoberto isto no último fim-de-semana...

Antes disso, já passei muito frio, em vários lugares e ocasiões diferentes, mas principalmente aqui em Viena nas noites geladas em que me aventurava a ficar várias horas ao relento (nas feiras de Natal, por exemplo). Tudo isso porque eu usava roupas de cidade, casacos, meias de lã, cachecóis e que tais. Mas isso é coisa do passado, pois, a partir de agora, só enfrento estes programas munida de... Tchã... Tchã... Tchã... Roupas de ski!

Já vou esclarecendo que não sou nenhuma atleta. Apenas uma pessoa comum, com pés gelados (literalmente, ok?) que descobriu por força das circunstâncias (uma viagem para as montanhas) o valor que esses materiais waterproof, windproof, etc e tal, tem.

E como este é um blog de dicas de viagem, fica aqui esta dica. Se você é como eu, adora viajar, gosta de neve e dos cenários incríveis que ambientes gelados podem proporcionar, considere investir algum dinheiro em um bom par de botas de neve, umas calças (salopette) e um casaco de ski. Fora isso, é só aplicar o conceito das camadas: embaixo algo mais leve e de um material que respire (existem opções nessas maravilhosas lojas de esportes), mas o algodão não faz feio se você não pretende suar muito, um bom fleece no meio e o casaco windproof no topo. Além de um gorro na cabeça e luvas. Em tempo, também descobri que as luvas "normais" não dão conta quando venta, então se sobrar um dinheirinho, compre também luvas de ski.

Dica de economia: se você estiver na Europa (e provavelmente nos Estados Unidos, ou Canadá) no final do inverno, encontram-se grandes barbadas. Eu mesma paguei a metade do preço da etiqueta tanto na calça, quanto no casaco!

Já vou avisando que é caro, mas é um investimento de longo prazo (vai durar muitos anos) que vai compensar cada centavo quando você estiver com os dois pés enfiados em vários centímetros de neve e eles estiverem bem quentinhos... A você, só vai restar curtir o visual e a experiência!